Dia Internacional da Mulher é lembrado na Câmara de Ipiaú

Vereadoras Simone Coutinho e Andréia Novaes.
O transcurso do Dia Internacional da Mulher, nesta quarta-feira, 8 de Março,  foi um dos assuntos mais comentados pela Câmara Municipal de Ipiaú na sessão ordinária realizada no noite de ontem, terça-feira, 7. As duas  atuais representantes femininas no Poder  Legislativo, vereadoras Andréia Novaes e Simone Coutinho, ambas do PMDB, foram homenageadas pelos demais membros do plenário e também prestaram suas homenagens a outras mulheres  que tem contribuído com uma humanidade mais justa e solidária. Simone se lembrou da religiosa Irmã Dulce, destacando a sua abnegação em favor dos mais humildes, enquanto Andréia traçou  uma retrospectiva da mulher em defesa das políticas públicas e conquistas dos seus  direitos na sociedade. O vereador Cláudio Nascimento-PSD- aproveitou a oportunidade para informar que a participação feminina tem sido mantida na casa há 44 anos e encampado importantes lutas através de 11 mulheres que ali tiveram assento.
História da mulher no legislativo municipal
 
A história das mulheres no poder legislativo ipiauense foi inaugurada na eleição de 15 de novembro de 1972 quando a comerciária Elizabeth Orrico, concorrendo pelo MDB, foi eleita com 221 votos e exerceu o mandato legislativo no período de 1973/77. Daí em diante dezenas de outras mulheres concorreram a uma vaga, mas somente outras 10 foram eleitas e cumpriram integralmente o mandato que lhes foi outorgado pelo povo. Desse seleto grupo iniciado por Elizabeth Orrico constam os nomes de Consuelo Gioconda,Vera Andrade, Jacy Barreto, Terezinha Nascimento, Miralva Rios, Zizí da Silva e Nilzélia Maria, Margarete Chaves(atual vice-prefeita do município), Simone Coutinho e Andréia Novaes. De todas elas apenas a vereadora Terezinha Nascimento -PMDB- exerceu o cargo de presidente da Câmara. No Poder Executivo Municipal de Ipiaú, a presença da mulher foi garantida através da administradora de empresas Sandra Lemos -PP- que no ano de 2008 chegou à condição de prefeita em substituição ao titular do cargo José Mendonça, já que era a suplente deste, e da empresária Maria das Graças Cesar Mendonça-PP- que tem como vice a ex- vereadora Margarete Chaves, também do PP. A elas foi outorgado um mandato que se prolonga até o final do ano de 2020. O direito de votar e concorrerem a cargos nos poderes Executivos e Legislativos foi conquistado pelas mulheres com muita luta, depois de vários anos de reivindicação e discussão. A primeira prefeita eleita no Brasil e na América do Sul foi Luiza Alzira Soriano Teixeira, na época com apenas 32 anos de idade, que em 1928,venceu o pleito, contra um homem, com 60% dos votos, no município de Lages, Rio Grande do Norte. Na Bahia a pioneira foi Dejanira Resende de Souza que em 1958, foi empossada prefeita no município de Belmonte.
*José Américo Castro/ ASCOM- Câmara de Ipiaú